Category Archives: Outros

“#gopi”

Quando era mais novo e ouvia falar em golpe, já imaginava uma revolução, militares abrindo foco sobre manifestantes, tanques nas ruas… mas hoje em dia, foi tão esvaziada a expressão, que aos poucos foi perdendo seu significado.

GOLPE, golpe, golpe, golpe, golpi, golpi, gopi, GOPI!

Num-sei-quem levou um gopi!
Perdemos a eleição, foi gopi!
Prenderam meu ladrão de estimação: gopi!
O Glenn Greenwald levou um gopi na cara!

Mas não, não estou pedindo pararem de falar o termo!
É bom, porque ajuda a classificar quem o usa. 🙂

Para quê ajudar, se podemos atrapalhar?!

@#$%!!! Só dizendo assim, quando você vê uma notícia sobre a “proibição por parte da prefeitura de João Pessoa de distribuir comida para moradores de rua”. Isto mesmo: proibiram os caras de darem comida para pessoas que não tem onde cairem mortas!

Quem me conhece sabe como tenho minhas ressalvas quanto à movimentos religiosos, mas se tem uma coisa neles à ser admirado são as ações sociais. Uma pastoral distribuia comida com os recursos próprios, vindos de doações, para o pessoal que realmente precisava daquilo.

“Muuuuuuuuuuuu… o Estado está aí para ajudar os mais pobres! Sem ele quem iria olhar para os necessitados?!” — diz a pessoa que acha que sua existência se resume à uma sombra na parede da caverna.
Mas daí vem o Estado e proibe de darem comida para pessoas em situação de rua.
Se você é um bovino gadoso mais aplicado, vai pesquisar no Google o “motivo” que deram para tal ação, e fazer uma ginástica mental para poder justificar fazer pessoas em situação de pobreza extrema passarem fome… quando já havia um mecanismo em ação para remediar paliativamente tal infortúnio!